People & Arts

Alexandre Coelho Lima - Entrevista

Alexandre Coelho Lima - Entrevista

Estivemos à conversa com o Arquitecto de Guimarães, Alexandre Coelho Lima, Um dos mais activos instagramers portugueses. Da arquitectura à sua paixão pela fotografia, Alexandre revela-nos um pouco sobre a sua fotografia e a importância que o Instagram teve no seu percurso.

Da arquitectura para a fotografia, fala-nos um pouco deste percurso e a relação entre as duas disciplinas e, claro, da forma como consegues conciliar as duas actividades.

Licenciei-me em arquitectura em 1991 e a fotografia acompanha-me desde a adolescência com altos e baixos. Tirando o ano de estágio sempre trabalhei em Guimarães, onde possuo gabinete com mais 2 sócios, Pitagoras Group.
A fotografia foi sempre uma paixão, mas só se tornou quase uma obsessão depois de aderir ao Instagram, em Julho de 2012, onde comecei a partilhar o meu trabalho de forma regular. No início fotografava apenas com telemóvel sendo agora exclusivamente com camera. Sinto que há uma grande proximidade entre arquitectura que faço e a fotografia, porque quase que as elaboro da mesma forma, com muita preocupação com a composição e com pouco “ruído”, mas nunca descurando o lado funcional da arquitectura.
A arquitectura é a minha profissão, com muita carga horária..., a fotografia apenas a faço nos tempos livres, normalmente aos fins de semana. Por vezes, nas viagens que faço em trabalho, retiro algum tempo para a fotografia. Apesar da proximidade das duas é sem dúvida a fotografia que me dá mais prazer e a que me preenche mais.

 

O que procuras na tua fotografia?

Procuro registar tudo o que me chama atenção, tudo me inspira...Quando vou para a rua estou atento a tudo, por isso o minha galeria no IG, é muito diversa nos temas e na forma como fotografo. Pode ser um espelho da minha forma de ser e uma janela para se conhecer o que vi. Não procuro provocar emoções, mas se conseguir isso, melhor, é porque fotografei bem...

 

 

Nas tuas fotografias sobressai sempre um certo sentido cinematográfico, como se a fotografia fosse um frame saído de um qualquer filme, assumes esta ligação ao cinema do teu trabalho?

Concordo com essa relação com o cinema, mas surgiu de forma natural, nunca foi intencional. Quem me falou nisso pela primeira vez foi o Kitato, achando que havia muito cinema italiano nas minhas fotografias. Talvez sim, pois também sou um apaixonado por cinema e vi muito cinema europeu e sobretudo o neorrealista italiano...

 

A presença humana, a maior parte das vezes um vulto, ou uma personagem isolada num meio urbano, é uma constante nas tuas fotografias, olhas para o teu trabalho como fotografia de rua?

Como já referi a minha fotografia é muito diversa mas talvez a fotografia de rua seja a mais recorrente. Não é, no entanto, exclusivamente espontânea, e a figura humana aparece como um vulto, uma silhueta, não sendo o elemento principal. Aparece para dar escala ao espaço, ao ambiente e para o humanizar. Mas nem sempre é assim, por vezes surge como a figura principal...Gosto da fotografia de rua porque está sempre disponível, é diferente e desafiadora. Mantem a minha criatividade. Procuro dar ao observador a sensação de como é estar no lugar que fotografo.

 

Recentemente mudaste de equipamento para uma x100f, quais as tuas impressões sobre a camara?

Optei pela X100F porque pretendia uma camera quase profissional, mas pequena e discreta. Queria com lente de 35mm, pois gosto de fotografar com lente fixa. A X100F para além de ter tudo o que procurava é lindíssima, e isso, para um arquitecto conta...Estou bastante satisfeito e acho que tenho companheira para muitos anos...

 

utilizas o instagram como a plataforma para mostrar o teu trabalho, qual a tua relação com o instagram e de que forma este influenciou o teu trabalho?

O IG foi sem dúvida decisivo no que faço de fotografia actualmente. Desde o meu registo em 2012 que se tornou uma ocupação permanente e que me dá imenso prazer. Ocupa um lugar privilegiado na minha vida, e o sonho era que se tornasse na actividade principal ...

 

@alexandrecoelholima